Tratamento em 2020 para Síndrome do pânico

Síndrome do Pânico (link) no Blog Fica você sabe mais sobre sintomas diários, se tem cura, teste, se pode matar, se cura sozinha, depoimentos e quanto tempo dura o tratamento (link). A Síndrome do Pânico é uma doença cada vez mais presente na vida das pessoas, principalmente daquelas que moram em grandes centros, onde os perigos estão presentes a toda hora.

Você já teve medo excessivo a ponto de passar mal? Veja o que a Síndrome do Pânico pode fazer com sua vida.

Sintomas da Crise do Pânico

Primeiro é preciso saber reconhecer a Síndrome do Pânico, para depois diagnosticar através dos sintomas.

A Síndrome do Pânico é gerada a partir de uma ansiedade (link) muito grande, quase que incontrolável, que ocorre em pessoas quando estão com medo em alguma situação.

Não, que sentir medo, seja algo anormal, pelo contrário o medo faz com que as pessoas evitem perigos.

Mas quando esse medo se torna muito grande e perdura por longos períodos a ponto de interferir no cotidiano ele deixa de ser uma ansiedade natural e começa a ser preocupante, pois passa a ser uma expectativa apreensiva, ou uma preocupação constante, até mesmo com pequenas coisas, onde não há perigo iminente.

Pessoas que sofrem com crises de pânico tem medo agudo e de forma inesperada, a pessoa passa a ter medo de ficar com medo e passa mal.

Os sintomas mais comuns são:

  • – Náusea
  • – Sensação de estar com a garganta fechando
  • – Sensação de perigo iminente
  • – Dificuldade para respirar, falta de ar e sufocamento
  • – Medo de perder o controle
  • – Calafrios
  • – Medo da morte ou de uma tragédia iminente
  • – Palpitações, ritmo cardíaco acelerado e taquicardia
  • – Sentimentos de indiferença
  • – Ondas de calor
  • – Sensação de estar fora da realidade
  • – Dificuldade para engolir
  • – Dormência e formigamento nas mãos, nos pés ou no rosto
  • – Desmaio
  • – Sudorese
  • – Dores no peito e desconforto
  • – Tremores
  • Tontura (link)
  • – Dificuldade para respirar, falta de ar e sufocamento
  • Dor de cabeça (link)
  • – Hiperventilação
  • – Dores abdominais.

A complicação maior, que pode ocorrer é a pessoa ter medo, do medo, ou seja medo de ter outro ataque de pânico.

Causas da Crise do Pânico

As crises de Pânico não tem uma causa exata, pode ser decorrente de vários fatores, como: genética, temperamento forte a ponto de se estressar muito, estresse, mudanças comportamentais diante de situações variadas.

Geralmente ocorre quando a adolescência está começando e depois na fase adulta, porém podem ocorrer crises de pânico a partir dos 30 anos.

Síndrome do Pânico no Blog Fica você sabe mais sobre sintomas diários, se tem cura, teste, se pode matar, se cura sozinha, depoimentos e quanto tempo dura o tratamento.

As mulheres são as que mais sofrem com crise do pânico do que os homens, e pode desencadear por inúmeros fatores que são de risco, como:

  • – Morte ou doença de alguém que ama, como os familiares;
  • – Mudanças radicais;
  • – Estresse muito grande;
  • – Abuso sexual quando criança;
  • – Situações traumatizantes, como por exemplo, um acidente.

Outras situações que podem ocorrer síndrome do pânico é no caso de gêmeos idênticos, se um tem é bem provável que o outro também tenha.

Em 40% dos casos de gêmeos idênticos foi diagnosticado o problema.

A síndrome do Pânico também pode se manifestar sem que a pessoa tenha histórico familiar.

Tratamentos da Crise de Pânico

O tratamento da síndrome do pânico é realizado com o objetivo de diminuir as crises, para que obtenha rapidez na recuperação. A primeira opção para o problema é a psicoterapia, depois vem o tratamento medicamentoso, mas tudo isso vai depender de cada paciente e do diagnóstico médico.

É importante consultar um médico para que o mesmo possa diagnosticar o paciente e receitar a melhor forma de combater a doença. Síndrome do Pânico no Blog Fica você sabe mais sobre sintomas diários, se tem cura, teste, se pode matar, se cura sozinha, depoimentos e quanto tempo dura o tratamento.

Importante

  1. Este artigo é de caráter informativo/explicativo e todas as informações aqui contidas foram pesquisadas na internet. Portanto, algumas informações podem sofrer alterações ao longo do tempo, ou seja, recomendo que você consulte diretamente as empresas/produtos mencionadas(os) para sanar qualquer tipo de dúvida.
  2. As imagens e fotos aqui contidas são meramente ilustrativas, e os direitos das mesmas são reservados ao seus respectivos autores.
  3. Esperamos que o conteúdo tenha sido de bom agrado e agradecemos a visita desde já, um grande abraço!