Guillain-Barré – como eu posso tratar Guillain-Barré?

A Síndrome de Guillain-Barré é uma doença (link) autoimune que acontece quando o o sistema nervoso passa a ser atacado pelo próprio sistema imune da pessoa. Ainda não se conhece a causa da Síndrome Guillain-Barré e uma parte da população acaba desenvolvendo essa condição após de ter tido uma infecção viral ou até mesmo infecções causadas por bactérias. Os sintomas da Síndrome de Guillain-Barré geralmente aparecem nas primeiras semanas após o aparecimento da doença, que surge como uma infecção que pode ocorrer na garganta ou em outras partes do corpo, como no sistema gástrico, por exemplo. Não é uma tarefa muito fácil diferenciar os sintomas desta síndrome, com a de outras complicações do cérebro e do sistema nervoso, normalmente é preciso fazer dois testes para se ter certeza antes de dar o diagnóstico correto. Em algumas hipóteses pode ser pedido exames de sangue para descartar outras doenças (link) ou causas possíveis.

Quais os Sintomas da síndrome de Guillain-Barré?

Geralmente os sintomas se iniciam nas mãos e pernas, para depois se espalharem para os braços e outras regiões do corpo. No início os sintomas podem ser:

  • Dor;
  • Formigamento;
  • Fraqueza nos músculos;
  • Dormência;
  • Instabilidade física.

A fraqueza é um sintoma que geralmente afeta os dois lados do corpo, e pode acabar se agravando com o tempo. Nos casos mais leves da Síndrome de Guillain-Barré, a estrutura muscular pode se mostrar levemente fraca, já nos casos mais graves podem aparecer os seguintes sintomas:

  • Visão duplicada ou turva.
  • Algumas dificuldades no falar.
  • Dificuldades para mastigar e engolir
  • Problemas na digestão e para urinar.
  • Flutuações na batida do coração e pressão arterial.

Pode acontecer de algumas pessoas não sentirem nenhum tipo de dor, enquanto outros sentem dores praticamente insuportáveis na coluna, braços e pernas. A Síndrome de Guillain-Barré não corresponde a uma doença cuja a transmissão ocorre de uma pessoa para outra. Além disso, esta síndrome também não apresenta causa hereditária. Sendo assim, é importante ficar atento aos sintomas apresentados e, ao menor indicio do desenvolvimento desta doença, você deve buscar a ajuda de um médico para garantir um diagnóstico mais preciso e, consequentemente, um tratamento (link) mais adequado.

Qual o melhor Tratamento para a síndrome de Guillain-Barré?

Não existe nenhum tipo de cura para esta síndrome, mas existem diversos tratamentos (link) que tem por objetivo diminuir os sintomas e ajudar bastante na recuperação do paciente. Estes tratamentos são feitos dentro de um ambiente hospitalar. O tratamento precisa ser feito nesse tipo de ambiente, por que a condição do paciente precisa ser acompanhada de perto por profissionais especialistas no assunto, incluindo, principalmente o acompanhamento da respiração. Existem dois tipos de tratamentos principais que podem ser usados para diminuir a extensão da Síndrome de Guillain-Barré, e trazer uma recuperação mais ágil, que seria a, Imunoglobina Intravenosa e a Troca de Plasma (plasmaferese). Os dois tratamentos estarão voltados para os anticorpos (proteínas que combatem a infecção) no sangue que estão atacando os nervos periféricos, e os danificando.

Gostou do artigo? Ficou com alguma dúvida sobre a síndrome de Guillain-Barré? Deixe o seu comentário e compartilhe conosco as suas dúvidas sobre esse assunto.

Importante

  1. Este artigo é de caráter informativo/explicativo e todas as informações aqui contidas foram pesquisadas na internet. Portanto, algumas informações podem sofrer alterações ao longo do tempo, ou seja, recomendo que você consulte diretamente as empresas/produtos mencionadas(os) para sanar qualquer tipo de dúvida.
  2. As imagens e fotos aqui contidas são meramente ilustrativas, e os direitos das mesmas são reservados ao seus respectivos autores.
  3. Esperamos que o conteúdo tenha sido de bom agrado e agradecemos a visita desde já, um grande abraço!
  4. Perguntas e respostas sobre o COVID-19 acesse: www.CombateOCoronaVirus.com.br